sábado, 7 de setembro de 2013

Mulheres conquistam o mundo do poker



Quando você pensa no poker, qual é a primeira coisa que lhe vem à mente? Bom, muito simples; Para a grande maioria das pessoas, a primeira imagem é a de homem. Mais do que isso: a primeira imagem é de um filme de velho oeste com vários cowboys bebendo uísque e jogando cartas. Ah sim, sem contar com os revólveres calibre trinta e oito na cintura – e as stripers de um lado para o outro no saloon. Outros, ainda, podem pensar em degenerados que gastam todas suas economias em cassinos e fedem a bebida.

Acontece que esses cenários não passam de estereótipos construídos pela literatura e pelo cinema. Há muitos e muitos anos o poker deixou de ser um jogo exclusivo de cowboys ou até mesmo viciados em jogo. Muito pelo contrário; O carteado – atualmente o mais popular do mundo, com cerca de 70 milhões de jogadores regulares – recentemente entrou no rol dos esportes considerados como “esportes da mente”, de acordo com a entidade representativa desse tipo de modalidade – como o Xadrez – a Associação Internacional de Esportes Mentais.

O paradigma, portanto, mudou – e muito. Atualmente os homens não são barbudos com revólveres; muitos jogadores são o que os filmes da Sessão da Tarde chamaria de nerd. E, para completar, há cada vez mais saltos altos nas mesas de poker ao redor do mundo.

A americana Annie Duke. Ela chegou a treinar Ben Affleck – que recentemente voltou à mídia por ser o novoator a interpretar Batman – para um torneio na Califórnia. Affleck venceu. Duke, aliás, está há anos no topo do circuito mundial e é extremamente respeitad. Mas não é só; atualmente a principal mulher dentre as participantes do circuito mundial de poker é Vanessa Selbst.

Selbst tem apenas 28 anos – mas sua idade não foi problema durante a carreira. Ela já ganhou prêmios em mais de 45 torneios de poker, estando entre os dez primeiros em 10 deles. Ademais, venceu duas etapas qualificatórias; sua premiação total já ultrapassa a casa dos 5 milhões de dólares.

Por incrível que pareça, Selbst tem um estilo que não seria comum nas mulheres – se você novamente partir de pressupostos e estereótipos. Ela é considerada a jogadora de poker mais agressiva do mundo no modo de apostar. 

O Brasil, por sua vez, também tem uma nova expoente no circuito. Larissa Meltran, que é formada em Direito, já chegou por três vezes à mesa final do campeonato brasileiro de poker. Larissa vive hoje apenas do poker e é considerada uma das melhores jogadoras do país, tendo recentemente assinado contrato de patrocínio com uma famosa sala de poker online

“Eu vivo do poker há três anos desde que saí da faculdade. Além de participar de torneios, tenho um time formado em Goiânia, mas com jogadores de todo o Brasil e dou treinamento a jogadores profissionais”, disse recentemente à imprensa em uma entrevista. Definitivamente, usar salto alto não é sinônimo de fragilidade num dos esportes mais competitivos que existem.


Seja o primeiro a comentar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Links legais:

AMÉLIAS DE SALTO © 2008. Template by Dicas Blogger.

TOPO